Cogepe - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas

O que há de mais importante na Fiocruz Adicionar o RSS

Foto: Denilson Nascimento Gonçalves dos Reis

Denilson Nascimento Gonçalves dos Reis

Denílson Nascimento Gonçalves dos Reis é assistente técnico de Gestão e Saúde e em janeiro de 2012 completa quinze anos de Fiocruz.

Qual a sua formação?
Eu sou formado em Gestão Financeira.
 
Quando chegou à Fiocruz?
Comecei em 1997. Fui aprovado no primeiro concurso público realizado pelo CPqGM, há 14 anos.
 
Já atuou em outros lugares, além da Fiocruz? Se sim, conte-nos um pouco sobre sua trajetória.
 Já, como servidor público na Uneb, onde fiquei de 1990 até 1996. Saí de lá quando passei para o concurso da Fiocruz.
 
Conte-nos um pouco sobre seu trabalho.
Aqui na Fundação, quando fiz o concurso fui alocado na biblioteca e fiquei lá durante uns quatro meses mais ou menos. Da biblioteca, fui para o setor de compras, passei um período lá também. Depois fui para a contabilidade e por último, aqui, no almoxarifado, onde estou desde o fim de 1999 para 2000.
 
Já realizou algum curso de capacitação pela Fiocruz?
Sim. Já participei de alguns no Rio de Janeiro, em Brasília, em Fortaleza. Participei de cursos de almoxarifado, de Gestão Financeira, quando estava na contabilidade. Sempre que tenho disponibilidade e oferecem cursos interessantes para o almoxarifado, não encontro dificuldade para participar. Dentre os cursos de capacitação devo destacar, também, o curso de DGOS – Desenvolvimento de Gerentes Operacionais e Supervisores que corresponde a um curso de especialização, ministrado pela ENAP.
6.      Se recorda de alguma situação gratificante que tenha vivido nesse período trabalhando aqui na Fundação?
Foi aqui que eu conheci minha esposa. Ela passou no mesmo concurso que eu e, dois anos depois, nos casamos.
 
Quais os maiores desafios de seu trabalho?
O maior desafio do almoxarifado é estar com quantidade e validade corretas, para atender corretamente a todos os setores. É indispensável ter o material disponível para quando nos for solicitado.
 
Sob a sua concepção, qual a importância dos seus serviços desenvolvidos na CPqGM?
Meu serviço, assim como do almoxarifado, é importante por ser uma atividade necessária para a pesquisa aqui no Centro, a atividade final da instituição. Para que uma pesquisa seja concluída cabe ao Almoxarifado levar o material necessário.
 
O que significa a Fiocruz para você?
A Fiocruz é onde eu posso realizar as minhas atividades, receber o salário que pode me dar condição de viver e sustentar minha família. É, também, onde passo a maior parte do meu tempo. Destaco ainda, que é um privilégio trabalhar em uma instituição como a Fiocruz que é reconhecida nacional e internacionalmente no estudo e combate a diversas doenças como a Doença de Chagas, Leishmaniose, AIDS etc.
 
Como servidor público, qual a importância do seu trabalho para a Fiocruz e a sociedade?
Como já disse, o Almoxarifado é um setor importante para o Centro, para a Pesquisa. O trabalho de cada um de nós aqui é essencial, é muito importante. Somos uma equipe, se não estivermos bem alinhados, o serviço não anda. A nossa importância aqui é esta: manter o material necessário, contribuindo com a pesquisa.
Entrevista publicada em 27.10.2011 - Foto: Comunicação CPqGM
Fundação Oswaldo Cruz - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas Av. Brasil, 4365 - Pavilhão Figueiredo de Vasconcelos/ Sala 215 Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ CEP: 21040-360 Tel: (21) 3836-2200/ Fax: (21) 3836-2180

Ver mapa