Cogepe - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas

O que há de mais importante na Fiocruz Adicionar o RSS

Foto: Marcele Senna

Marcele Senna

Marcele está na Fundação desde 2003, atuando na Diretoria de Planejamento. Trabalha na área de Recursos Humanos, Secretaria, Compras e desempenha outras funções, as quais foi acumulando no decorrer de sua brilhante trajetória na unidade.

Qual a sua formação?
Tenho Bacharelado e Licenciatura em Letras, Português-Espanhol e Pós-Graduação em Gestão Pública.

Quando chegou à Fiocruz?
Cheguei em novembro de 2003 para atuar na Diretoria de Planejamento Estratégico (Diplan). Na época, por meio de cooperativa e atualmente, como contratada de uma empresa prestadora de serviços à Fiocruz.

Já atuou em outros lugares, além da Fiocruz? Se sim, conte-nos um pouco sobre sua trajetória.
Já. Trabalhei como assistente de Secretaria num curso de idiomas, assistente administrativa em uma empresa de telecomunicações e estagiária de tradução em outra empresa de telecomunicações.

Conte-nos um pouco sobre seu trabalho na Diretoria de Planejamento.
Sou secretária da Direção, dou apoio às coordenações da unidade e à toda a parte administrativa. Atuo na área de Recursos Humanos, Compras, Passagens Aéreas (tanto nacionais, quanto internacionais, incluindo o processo de afastamento do país). Organizo os eventos internos diversos, toda a infraestrutura predial, além de dar apoio aos projetos da unidade - junto à Fiotec - e orientar os adolescentes do Projeto Fazendo e Aprendendo da São Martinho.  

Já fez algum curso de capacitação pela Fiocruz?
Sim, muitos. Dentre eles, Gestão Documental, Interpretação e Implementação da família das normas ISO 9000, “Como registrar e avaliar a informação gerencial?”, “A busca da excelência no atendimento ao cidadão”.

Se recorda de alguma situação gratificante que tenha vivido nesse período trabalhando aqui na Fundação?
Gratificante é me dedicar ao trabalho prestado à unidade e ao longo do tempo ganhar a confiança não só dos diretores que já passaram por aqui, mas também das coordenações e de toda equipe. Assim, com o passar dos anos fui acumulando diferentes funções, aprendi e aprendo muito com isso, o que certamente me deixa imensamente realizada.

Quais os maiores desafios de seu trabalho?
São muitos, mas os que me marcaram de verdade foram a mudança de prédios da Diplan, - do Quinino para o novo prédio -, estive a frente de toda a organização da infraestrutura. Esse período me marcou muito, pois dormia e acordava pensando no que deveria ser agilizado, mas enfim tudo deu certo. E o outro grande desafio é a orientação aos adolescentes que vêm da São Martinho, pois é tarefa árdua conquistar o respeito dos adolescentes de forma geral, quanto mais o carinho, mas graças a Deus, consegui e já estou orientando o sétimo adolescente.

Sob a sua concepção, qual a importância dos seus serviços desenvolvidos na Diplan?
O que desenvolvo em toda a parte administrativa é diretamente importante para a unidade, enquanto a minha atuação no setor de RH serve de apoio aos trabalhadores e, no geral, meu trabalho também auxilia as coordenações e direção da unidade, por ser o desenvolvimento de um trabalho base para que os outros serviços possam acontecer.

O que significa a Fiocruz para você?
A Fiocruz na minha vida é sinônimo de vitórias, conhecimento, respeito, crescimento e realização. Como diz a famosa frase, tenho “Orgulho de ser Fiocruz”. Foi durante esse período trabalhando aqui na Instituição que conquistei minha Graduação, Pós e muitas outras coisas em minha vida.
Entrevista publicada em 11.07.2011 - Foto:

Fundação Oswaldo Cruz - Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas

Av. Brasil, 4365 - Pavilhão Figueiredo de Vasconcelos/ Sala 215 Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ CEP: 21040-360

Tel: (21) 3836-2200/ Fax: (21) 3836-2180

Ver mapa