Cogepe - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas

O que há de mais importante na Fiocruz Adicionar o RSS

Foto: Paulo Ribeiro

Paulo Ribeiro

Paulo Ribeiro veio transferido para a Fundação em 1992 e hoje é chefe do Serviço de Infraestrutura da Fiocruz Brasília.

Qual a sua formação?
Sou formado em Administração pela Universidade Católica de Brasília (UCB), mas possuo também três cursos de especialização: Desenvolvimento de Recursos Humanos em Saúde; Gestão Tecnologia da Informação; e Organização, Sistemas e Métodos, além de dois cursos de MBA em Gestão Avançada.

Quando chegou à Fiocruz?
Em 1992, após uma transferência do Ministério da Saúde.

Já atuou em outros lugares, além da Fiocruz?
Sim. Consegui o meu primeiro emprego na área da saúde quando me formei. Trabalhei na administração do Hospital Sarah Kubitschek, até então vinculado à Fundação das Pioneiras Sociais, instituição ligada ao Ministério da Saúde. Em 1985 liderei uma greve que durou mais de 90 dias pela redemocratização da Fundação. Após esse período passei a trabalhar no Ministério da Saúde, com análise e elaboração de estruturas organizacionais dos órgãos do Ministério, e fiquei lá durante 15 anos.

Conte-nos um pouco sobre o seu trabalho.
É um trabalho que exige muita atenção e responsabilidade. Envolve a gestão eficiente dos recursos públicos e o desenvolvimento de ações para o suporte de infraestrutura das atividades da instituição.

Já fez algum curso de capacitação pela Fiocruz?
Sim. Fiz o Curso Internacional de Especialização de Recursos Humanos em Saúde, pela Escola Nacional de Saúde Pública, em 1988.

Você se recorda de alguma situação gratificante que tenha vivido nesse período trabalhado aqui na Fundação?
Sim. Foi quando participei do processo de reestruturação organizacional da Fundação Oswaldo Cruz, que teve como consequência a aprovação do estatuto em vigor. Na época isso promoveu avanços na instituição, como eleições para a escolha de dirigentes no âmbito da instituição.

Quais os maiores desafios do seu trabalho?
Manter as instalações da Fiocruz Brasília funcionando, e realizar o gerenciamento de contratos terceirizados de média/alta complexidade.

Sob a sua concepção, qual a importância dos seus serviços desenvolvidos na Fiocruz Brasília?
É importante porque desenvolvemos atividades tendo em vista o bem-estar e o conforto de todos os membros da instituição para o desenvolvimento de suas atividades em seus ambientes de trabalho.

O que significa a Fiocruz para você?
Uma instituição que proporciona a todo o seu corpo funcional diversidade de conhecimento e oportunidades de crescimento profissional.


Como servidor público, qual a importância do seu trabalho para a Fiocruz e a sociedade?

Para mim a importância está em contribuir para o aperfeiçoamento dos mecanismos de gestão, de forma a minimizar o sofrimento da sociedade que utiliza o sistema de saúde do país.

Entrevista publicada em 24.10.2011 - Foto: Ascom - Direb

Fundação Oswaldo Cruz - Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas

Av. Brasil, 4365 - Pavilhão Figueiredo de Vasconcelos/ Sala 215 Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ CEP: 21040-360

Tel: (21) 3836-2200/ Fax: (21) 3836-2180

Ver mapa