Cogepe - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas

O que há de mais importante na Fiocruz Adicionar o RSS

Foto: Ignez Maria Ferreira Siqueira

Ignez Maria Ferreira Siqueira

O Programa de Educação de Jovens e Adultos (Peja), cuja coordenação pedagógica está a cargo de Ignez Siqueira , é dirigido à Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio), para os servidores da Fiocruz, e desenvolvido através das parcerias entre a DIREH, EPSJV e Secretaria Estadual de Educação/RJ.

Qual sua formação e especialização?

Pedagogia, especialização em formação de Recursos Humanos para a Saúde na ENSP e mestrado em Tecnologia Educacional para as Ciências da Saúde no NUTES/CCS/UFRJ.

Quanto tempo de Fiocruz?

Trabalho há 21 anos na Fiocruz, na Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, no Laboratório de Iniciação Científica para a Educação Básica.

Qual sua área de atuação?

Sempre atuei na Educação, como professora e coordenadora em cursos de Educação Profissional e do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Peja).

O que é o Peja e com que objetivo foi criado?

O Peja é um programa de Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio) que foi criado para os servidores da Fiocruz.
É desenvolvido através das parcerias entre a DIREH, EPSJV e Secretaria Estadual de Educação/RJ, e faz parte das diretrizes políticas de RH adotadas pela presidência, que vem investindo na Educação em vários níveis.
Com a criação da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, o Programa, oferecido pela Associação de Funcionários, foi transferido para essa Unidade e passou por uma total reformulação, por uma equipe da qual fiz parte, tendo como eixo norteador a articulação entre trabalho, ensino e cidadania; em regime presencial e semi presencial, tendo em vista a diversidade dos processos e regimes de trabalhos existentes na Fiocruz.
Em 2000, por iniciativa da DIREH, o Programa foi re-estruturado e re-implantado para atender a uma demanda ainda existente de servidores sem a Educação Básica.

Mas também é oferecido para a comunidade...

Em 2003 houve uma expansão do Programa para as comunidades do Complexo de Manguinhos, quando foi criado o Pólo I, vinculado ao Projeto de Desenvolvimento Local Integrado Sustentável (DLIS da ENSP).
Em 2004, o Programa de Educação dos Trabalhadores de Manguinhos (PROEDUC) foi incorporado, criando-se assim, o Pólo II, voltado aos trabalhadores terceirizados e moradores de Manguinhos.
A EPSJV acolheu e coordena o Pólo II, que funciona em horário noturno disponibilizando toda a infra-estrutura para o seu desenvolvimento.
É importante ressaltar o apoio da Vice-Presidência de Desenvolvimento Institucional, da DIRAC e da Coordenação de Projetos Sociais que se tornaram parceiros.
Atualmente encontra-se em desenvolvimento o Peja/Fiocruz para os servidores em horário diurno; o Pólo I dentro do Complexo de Manguinhos e o Pólo II na EPSJV, ambos noturnos.

O objetivo do programa foi atingido?

O programa vem contribuindo para a formação geral dos servidores, possibilitando-os crescer profissional e pessoalmente e assim atuar na sua realidade de forma crítica e criativa.
O estudo qualitativo realizado mostrou que os objetivos do programa estão sendo alcançados.
Os servidores ao concluírem o Ensino Médio buscam cursos de especialização técnica. Outros ingressaram em cursos superiores, assumiram cargos de chefia em seus setores. Alguns dos alunos que cursam o nível superior retornam ao programa para cumprir o estágio obrigatório de docência exigido em algumas graduações.
Em relação aos alunos moradores do entorno e trabalhadores terceirizados, ainda não foi realizado nenhum estudo, mas observa-se visivelmente a satisfação que demonstram por estar participando do curso. Sentem-se valorizados e cidadãos.

E quantos já passaram pelo Peja?

Até o final de 2007, cerca de 600 alunos concluíram cursos de Ensino Fundamental e Médio.

Existem trabalhos publicados sobre o Peja?

Essa experiência foi apresentada em vários congressos. Existe artigo publicado em livro da EPSJV.
Existem monografias e tese de mestrado sobre essa experiência.
No momento, encontra-se em fase de publicação o livro “ Educação Básica para Trabalhadores da Fiocruz: Uma Articulação entre Trabalho, Ensino e Cidadania”, que será lançado esse ano.

A Fiocruz representa muito para você...

A Fiocruz é uma Instituição Pública ímpar. Além de competente e responsável, todo o seu diversificado trabalho se reverte para a sociedade. Não tenho nem palavras, me emociono. Considero-me privilegiada em trabalhar aqui e espero estar contribuindo para a realização de sua grandiosa e desafiadora missão.

Entrevista publicada em 25.02.2008 - Foto: Comunicação/Direh

Fundação Oswaldo Cruz - Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas

Av. Brasil, 4365 - Pavilhão Figueiredo de Vasconcelos/ Sala 215 Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ CEP: 21040-360

Tel: (21) 3836-2200/ Fax: (21) 3836-2180

Ver mapa