Cogepe - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas

O que há de mais importante na Fiocruz Adicionar o RSS

Foto: Mineo Nakazawa

Mineo Nakazawa

Na Fiocruz há 25 anos, o técnico em saúde pública Mineo Nakazawa atua na manutenção de diferentes cepas de T.cruzi, bem como na análise de drogas anti-tripanosomatidas, dentro do Serviço de Referência em doença de Chagas, do Departamento de Imunologia do Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, no Recife.

Há quantos anos está na Fiocruz?
A minha admissão ocorreu em março de 1983, na função de auxiliar técnico de pesquisas, cargo exercido até abril de 1989. A partir de maio de 1989, exerci a função de técnico de pesquisas nível III. Atualmente, enquadro-me como técnico em saúde pública, nível III. Portanto, trabalho na FIOCRUZ há 25 anos.

Qual sua formação?
Sou graduado em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco e Mestre em Biofísica pela Universidade Federal de Pernambuco.

Como técnico do Departamento de Imunologia do CPqAM, quais atividades desempenha?
Sou técnico do Serviço de Referência em doença de Chagas. Como técnico do departamento, desenvolvo as seguintes atribuições: manutenção de diferentes cepas de T.cruzi "in vivo" e "in vitro"; manutenção de cultura de células; obtenção de tripomastigotas de cultura de células; execução e realização de técnicas imunobiológicas; análises de drogas anti-tripanosomatidas etc.

Quanto à prevenção da doença de Chagas, como andam as pesquisas referentes à vacinação?
Como o meu trabalho envolve mais as questões referentes às reações imunobiológicas, não me vejo capacitado para pronunciar sobre como andam as pesquisas referentes às vacinas. Mas, ao meu ver, a vacina contra o Mal de Chagas está distante de se concretizar mesmo porque, em vacina experimental observou-se que o organismo infectado pelo protozoário causador da moléstia produz anticorpos específicos contra ela e normalmente esse parasita dribla as defesas do organismo e induz a produção de anticorpos incapazes de neutralizar os agentes agressores. Com essa observação, podem se abrir novos caminhos para a busca de vacinas contra infecções parasitárias.

Dentre os seus trabalhos publicados no campo da saúde, qual gostaria de destacar?
Primeiramente, o Excretory-Secretory Antigens of Trypanosoma cruzi are Potentially Useful for Serodiagnosis of Chronic Chagas'Disease. Clinical and diagnostic laboratory immunology, v. 8, n. 5, p. 1024-1027, 2001. Em seguida, o trabalho Reactivity of sera from chronic chagasic patients against excretory-secretory antigens of different Tripanosoma cruzi srains. Apresentação oral no Simpósio Internacional sobre Avanços do Conhecimento da Doença de Chagas 90 Anos após a sua Descoberta. 1999.

O que representa a Fiocruz para você?
A FIOCRUZ representa para mim oportunidade de pesquisar em todos os sentidos, para todos que ingressem nela, porque é uma instituição onde todas as suas regionais têm o compromisso e a filosofia de serem uma FIOCRUZ maior.

Entrevista publicada em 23.06.2008 - Foto: Arquivo pessoal

Fundação Oswaldo Cruz - Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas

Av. Brasil, 4365 - Pavilhão Figueiredo de Vasconcelos/ Sala 215 Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ CEP: 21040-360

Tel: (21) 3836-2200/ Fax: (21) 3836-2180

Ver mapa