Cogepe - Coordenação Geral de Gestão de Pessoas

O que há de mais importante na Fiocruz Adicionar o RSS

Foto: Fátima Ayres

Fátima Ayres

Formada em letras, Fátima Ayres atua no Departamento de Administração de Recursos Humanos (DARH) da Direh. Nessa entrevista, destaca a quantidade de capacitações realizadas na Fiocruz.

Em que é formada?
Em letras - português/francês/literaturas (brasileira, portuguesa e francesa).

Há quanto tempo está na Fiocruz?
Há 12 anos. Entrei no concurso de 1996 como nível médio e, em 2006, passei no concurso para nível superior.

Já atuou em outros departamentos da Direh ou de outras unidades?

Sim. No SRH de Biomanguinhos, por cerca de três anos. Depois, no SRH do IOC e um ano no Departamento de Ensino do IOC, quando passei no concurso e vim para o DARH/Direh.

Quais as principais atividades desenvolve no Departamento de Administração de Recursos Humanos da Direh?
Pelo DARH passam praticamente todos os processos da Fiocruz; à Secretaria, cabe recepcioná-los, analisá-los e redistribuí-los. Nos processos de competência da própria Secretaria, após análise, emitimos portarias, minutamos ofícios e elaboramos despachos diversos. Também somos responsáveis pelo controle e emissão de carteiras funcionais e assessoramento à chefia.

Qual é o maior desafio em seu trabalho?
Vencer a burocracia. Nossos processos de trabalho são muito burocráticos; às vezes, retrógrados, e emperram o andamento da máquina.

Destaca algum momento marcante na Fiocruz?

A Fiocruz tem vários momentos marcantes e é difícil enumerá-los, mas prefiro me ater a minha área de atuação. Acredito que a gestão da Tânia Celeste/Paulo Buss foi um marco para a área de gestão de RH. Eles iniciaram o processo de capacitação e valorização deste segmento.

Tem trabalhos científicos publicados?
Sim. Tive um trabalho selecionado para apresentação oral na Escola Superior de Administração do Exército e, após a apresentação, meu artigo foi escolhido e publicado em revista científica indexada desse órgão.

Já participou de alguma capacitação pela Fiocruz?
Muitas. Fiz quatro cursos de informática. Participei de um congresso e um fórum internacional, cinco congressos de gestão e tecnologia da informação, dois fóruns de gestão da educação, um seminário de sistemas de saúde pela Ensp, diversos cursos pela Enap e fiz inglês instrumental. Fiz também, pela Ensp, pós-graduação em gestão de C&T em saúde, outra pós-graduação em gestão de RH e mestrado em saúde pública.

Como você define a Fiocruz?
Difícil definir uma instituição tão plural, mas ela tem uma grande importância histórica na pesquisa, no ensino, na produção de fármacos e vacinas, na assistência, enfim, em praticamente todas as suas áreas de atuação. É de fato uma instituição de excelência e vanguarda que cuida da saúde de forma contemporânea.

Entrevista publicada em 10.03.2009 - Foto: Comunicação/Direh

Fundação Oswaldo Cruz - Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas

Av. Brasil, 4365 - Pavilhão Figueiredo de Vasconcelos/ Sala 215 Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ CEP: 21040-360

Tel: (21) 3836-2200/ Fax: (21) 3836-2180

Ver mapa